LOADING...

Aumente a sua segurança.<br />Melhore a sua comodidade.<br />Tenha uma casa mais eficiente.<br />Acrescente valor ao seu imóvel.<br />Contacte-nos e descubra como…

Quando falamos de casas inteligentes, obviamente falamos mais do que o mero acender e apagar de luzes ou o subir e descer de estores.

 A tecnologia existente e disponível nos dias de hoje permite-nos dotar a sua casa de um número quase infinito de controlos que não só o ajudam no seu bem-estar/comodidade como ainda permitem uma utilização racional das energias à sua disposição (electricidade, gás, água, etc.).

Independentemente das soluções e fabricantes que existem actualmente no mercado, podemos optar por duas tipologias, podendo estas ser utilizadas em conjunto: instalações por cabo ou wireless.

A nossa sugestão é preferencialmente e sempre que possível, para a utilização de uma estrutura por cabo, pois esta garante uma maior fiabilidade, pois é livre das diversas interferências a que o wireless está sujeito. Sendo assim, é fundamental na fase de construção do imóvel que sejam contemplados todos os “caminhos” necessários para a implementação dos dispositivos de domótica.

Por exemplo, se pretender controlar o seu sistema de rega, deveremos ter a possibilidade de ligar o dispositivo que vai controlar a água ao sistema geral, logo deverá ter que ser contemplada a tubagem para passar os fios/cabos que vão do jardim ao quadro principal que por sua vez esteja ligado ao resto do sistema.

Nesta fase fazemos aquilo que se designa por uma pré-instalação de domótica, ou seja, preparar tudo para os dispositivos que ainda não estão colocados, mas que poderão ser instalados quando quisermos. Uma vez que todo o sistema é escalável não é necessário que tudo seja instalado de início, podemos ir adicionando componentes à medida que deles vamos necessitando.

 Após a instalação eléctrica passamos à instalação dos componentes: Servidor, dispositivos de comunicações e os restantes dispositivos de controlo seleccionados para esta fase.

Lembramos, ainda, que os nossos sistema permitem a integração, entre outros, com a componente de alarme, cctv e vídeo porteiro.

Nesta fase passamos a ter um controlo manual (smartphone, tablet ou pc) e automático (através de regras. p.ex.: se chover não regar o jardim, ou se for por do sol, fechar estores). Caso seja instalado um serviço de internet no local, podemos também implementar o controlo remoto (o acesso é independente do operador).

 A partir deste momento podemos passar à criação daquilo que designamos por cenários, ou seja, que comportamentos pretendemos que a “casa“ tenha dependendo da situação.

Dependendo dos componentes instalados, aqui ficam alguns exemplos possíveis:

  • Quando chega a casa de carro, o portão de entrada abre após reconhecimento da matrícula, abre o portão da garagem e liga as luzes dos locais por onde irá passar, caso seja noite;
  • Quando saímos de casa e após ligar o alarme, a “casa” irá desligar tudo o que não for necessário e que foi esquecido, luzes, televisões, etc;
  • A rega do jardim só vai ser efectuada se o solo estiver abaixo de um determinado grau de humidade e apenas nos locais/zonas necessários;
  • Caso o sistema de alarme seja activado, por exemplo, podem ser abertos todos os estores, ligadas todas as luzes e fechados todos os portões. Ao mesmo tempo é enviado um aviso para o telemóvel e/ou empresa de segurança;
  • Quando é activado o modo “férias” o sistema desliga tudo o que não é necessário ou ficou esquecido e fecha (corta) a água. Se tiver sistema de rega automática volta a ligar sempre que necessário;
  • Quando alguém toca à porta, podem interagir através do vosso móvel, não necessitando de estar em casa.

Todos estes cenários (dependendo dos componentes instalados) são possíveis de configurar e de alterar.

Resumindo, com os nossos sistemas:

  • Aumenta o valor patrimonial da sua habitação;
  • Controla e reduz os seus consumos;
  • Aumenta a sua segurança;
  • Oferece Maior comodidade;
  • É parte integrante da estrutura do edifício;
  • É programável POR SI. Fica completamente independente no que toca à gestão dos seus dispositivos e cenários;
  • Modular e escalável;
  • Interligado através de uma rede de dados. Só necessita de acesso à internet caso pretenda aceder remotamente sendo neste caso independente do operador seleccionado;
  • Sem utilização de serviços na cloud.
  • Integrável com outros sistemas e tecnologias;
  • Optimiza a utilização dos recursos energéticos;
  • Adequam a utilização segundo horários;
  • Monitorização da utilização/consumos.

Está a construir ou remodelar a sua casa? Fale connosco. Melhoramos a sua vida e aumentamos o valor do seu imóvel. Também temos soluções para a sua empresa.